quarta-feira, 19 de abril de 2017

Diário de oscilação emocional e suas variáveis II

Imagem relacionada

POR: Raquel Morelli

Estou completamente apaixonada pela música "Zero" do Liniker. Só hoje já dei play umas mil vezes.
Adoro esse cantor e hoje estou muito no clima dessa música. Boas vibrações, boas energias, música leve, dá vontade de dançar e sorrir por aí.
Já vou contextualizar.

Depois de escrever aquela que seria a primeira página do meu Diário de oscilação emocional, realmente tenho colocado em prática tudo o que escrevi.
Hoje mesmo, durante o curto período de tempo livre entre uma escola e outro (cerca de 1h), resolvi que iria ao Parque comer meu lanchinho (um doce de banana proteico, sem açúcar, mas delicioso). E fui. Sentei no banco, ao ar livre, ventinho bom, doce bom, pensamentos bons e vista linda.
Tenho lido bastante e colocado em prática o Mindfulness, a atenção plena. Tenho lido também livros sobre o Budismo. Estão me fazendo muito bem.
Entretanto, tive dificuldades para dormir nas noites de segunda e de terça. Mesmo morrendo de sono, não conseguia relaxar. Conheço muito bem minha ansiedade e sei percebê-la: mãos trêmulas, palpitações, respiração curta.
Por fim, consegui dormir e acordei já com o pensamento de que hoje seria diferente.
Fiz minhas obrigações, mas principalmente reservei um tempo para mim.
O tempinho que passei no parque foi valioso e percebi que foi essencial, dando um gás no resto da manhã. Eu fui para a segunda escola com uma sensação incrível de bem estar.
À tarde, consegui meditar por 30 minutos, minha melhor meditação até hoje.
Depois, resolvi escutar música e atualizar o repertório.
Já conhecia Liniker, já gostava dele. Mas hoje essa música Zero entrou na minha alma, rs. Que música! Caiu como uma luva no meu dia, jogando o astral lá em cima e me deixando ainda mais relaxada.
Realizei o resto das atividades com muito mais vontade.
Incrível como pequenas coisas transformam nosso dia. Vale à pena reservar um tempinho pra você.
E olha que o dia nem acabou...
À noite pretendo fazer uma lista, sugestão de um livro que li ("Atenção plena em poucas palavras"/Dra. Patrizia Collard).
Deixo a lista como sugestão:
"GAS do dia":
- O que você GOSTOU de fazer,
- O que tem a AGRADECER,
- O que lhe trouxe SATISFAÇÃO.

Muito bom, né?

Oscilei
ANSIEDADE~~~RELAXAMENTO

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Diário de oscilação emocional e as variáveis


POR: Raquel Morelli

Resultado de imagem para mindfulness tumblr
Minha psicóloga me orientou a escrever um diário de oscilação emocional e as variáveis a fim que que eu mesma possa detectar o que me afeta e como me afeta (para o bem ou para o mal).
Não é necessário escrever todos os dias, apenas colocar a data da escrita, o período e o que ocorre nele.
Além disso, ela me orientou a volta a escrever.
Sempre gostei de tal hobby, porém depois que lancei o livro, foi inconsciente a sensação de dever cumprido. Acabei me afastando um pouco de algo que me traz muito prazer.
Resolvi voltar.
Eu gosto de escrever poemas e nunca deixei de fazê-lo. Mas alguns textos reflexivos, nesse momento, serão bons para mim caso eles consigam sair de dentro do peito.

Hoje começo essa série "Diário de oscilação emocional e as variáveis", aplicando nos textos o que eu sinto a respeito de algumas emoções. Não faço ideia do texto que vai sair, mas vamos lá. Tentarei ser coerente.

O primeiro texto da será sobre o #desânimo
6/4= Estou me sentindo desanimada. Provavelmente o fato de eu estar doente, com a laringe, traqueia e brônquios inflamados ajudem nesse desânimo, nessa falta de ar, falta de vontade.
Porém acredito muito que o corpo seja um reflexo da alma.
Atualmente, passo por algumas situações delicadas: mudanças tanto no trabalho quanto na vida pessoal. Por melhores que sejam, geram uma certa ansiedade.
O ambiente de trabalho de um professor atualmente não é dos mais favoráveis e tudo o que você escuta, quase que 100% do tempo é: "desânimo", "falta de motivação", "stress", "aposentadoria". Enfim.
A gente, por mais que fique quieto, absorve as energias dos outros. Absorvemos suas falas, absorvemos medos e sentimentos que nem sempre condizem com nossa verdade, com nosso estado de estpírito.
Baqueei. Obviamente.
Sou relativamente nova, estou começando agora na carreira e toda essa energia (ou a falta ou o negativismo dela) está me afetando.
Porém sigo geralmente quieta, fazendo o que me é proposto da melhor forma possível e dentro das minhas limitações.
Acredito veemente que estou traçando o melhor caminho, que não é fácil.
Mas oscilo.
Ao mesmo tempo em que dou o meu melhor, também sinto a necessidade de me questionar com frequência se esse é realmente o caminho certo a seguir.
Claro, tenho alguns planos B, C, D na mente, porém nem todos são viáveis.
Então, vivo a base do "dia após dia" e vamos ver no que vai dar.
Hoje me apego mais na questão da espiritualidade, na lei da abstração e me sinto melhor lendo sobre budismo, espiritismo e qualquer outro "ismo" que possa aparecer.
Vou começar a meditar, primeiro com ajuda para aprender, pois minha mente é muito ansiosa e preciso praticar mais o Mindfulness, coisa e tal.
Mas, voltando a falar, a lição de hoje, basicamente, seria essa: não deixe que o desânimo do outro te afete. Principalmente no seu trabalho.
Faça o que você tem que fazer, da melhor maneira e deixe o outro fazer o dele.
Escute as pessoas, forneça conselhos, compartilhe ideias. Mas não deixe a sua energia ser sugada ou alterada pela energia do outro.
Cada pessoa vive um momento, cada um está enfrentando alguma batalha. Inclusive você. Suas batalhas já são mais que suficientes na sua mente e tente apenas não absorver para si próprio as batalhas que não te pertencem.
Devemos sempre lembrar que se estamos em algum lugar hoje é por mérito e as coisas, apesar de nem sempre acontecerem como desejamos, acontecem de forma necessária. Precisamos enfrentar os obstáculos para nos fortalecermos.
Faça uma faxina em sua mente e apenas concentre-se no que é seu.
Hoje tirei o dia para pensar no quanto o trabalho me afeta. Mesmo estando doente, não consegui passar uma hora sem pensar nele. Se está tudo certo, no que preciso fazer já para semana que vem, se vou dar conta, etc.
Resolvi parar e ler um pouco.
Conversando sobre isso com a minha mãe, ela falou algo do tipo: "Eu também não gosto de trabalhar o tempo todo, às vezes não queria lidar com o que eu preciso no trabalho, mas temos que lembrar que é por causa dele que pagamos as contas, fazemos viagens e realizamos sonhos".
Isso ficou na minha mente.
Lembrei do que minha psicóloga falou um dia: "O trabalho faz parte da sua vida, mas NÃO é sua vida".
Não ganho lá rios de dinheiro, mas consigo me manter.
Sou muito organizada com minhas finanças e as deixo sempre em dia.
E viajar?? Ahh... eu amo.
Faço mil planos, mil lugares.
De repente, hoje parei de pensar no trabalho em si e comecei a pensar nos planos, nas viagens.
Resolvi, enfim, traçar um plano mental: toda vez que me sentir desanimada no ambiente de trabalho ou fora dele ou até mesmo perceber que estou sendo influenciada por energias negativas que não são minhas, vou pensar nisso que minha mãe falou. Vou focar minha mente para o resultado proporcionado pelo meu esforço: minhas viagens e outros sonhos que, relativamente em pouco tempo, eu conquistei e ainda conquistarei.
Sim, não é nada fácil. O dia a dia nos força a manter nossa mente sã para seguirmos firmes. Mas é gratificante ver que seu desânimo ao trabalhar um dia pode ser convertido em alegria ao acordar e pensar nas conquistas.
O importante é focar nas suas alegrias. Nas suas energias.
Se o mundo manda a você desânimo, responda emanando alegria.
(E quem sabe isso não contagia o outro?)
Desânimo pode ser contagioso, mas estou certa de que a alegria também é. E ela certamente tem mais poder sobre as pessoas.

OSCILEI
DESÂNIMO ~~~~~ ALEGRIA

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Música: H.

Há alguns dias essa música prevalece na minha mente.
Uma música que ouvia há mais de 5 anos.
Ela se chama "H" e foi uma homenagem da cantora australiana Grace Woodrofe ao ator Heath Ledger.
Eu era muito fã do Heath na época de sua morte (9 anos atrás) e essa música me deixava mal, porém ao mesmo tempo a via como linda homenagem.
Fica então a letra e o vídeo (não é clipe).
Ela realmente é bem melancólica.
Não sei dizer o porquê de ela estar na minha mente nesses dias, mas é uma maneira de lembrar de alguém que já se foi.


my dad wrote four words on a tiny piece of paper 
these are the stages you'll go through,
he said shock anger and deep sadnessin time acceptance will come toowell I wish I could fast forward the timeor for that matter rewindthough you said that time was blindnow you're in a place that only exists in my mindand i have this image of you leaning out the windowyour lungs encapsulating smokeI would give everything to smell your cigarettes burningyour words were passive when you spokeI feel you with me all the timeyour guiding hands lead minebut I miss the stories that you telland the knitted garments that you always used to wear
im wearing nothing but your love I can honestly say, I think about you every day andI have this image of you leaning out the windowyour lungs encapsulating smokeI would give everything to smell your cigarette burningyour wordws were passive when you spokeooo ooo ooo oothis house is emptythe shelves are bearyour presence felt but your not therei glance where you sit, i meanwhere you sati'm still readjusting, still getting used to thatknow you wont show up at my doorwherever you are I hope you find what you were searching for



quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

E a tempestade passou...

Resultado de imagem para depois da tempestade vem o arco iris tumblr

POR: Raquel Morelli

"Depois da tempestade, vem o arco íris".
E vem mesmo! E como vem!

Vem um arco íris todo lindo, colorido, cheio de novidade e beleza.
Vem o arco íris para mostrar que o futuro começou e mesmo que o passado tenha sido cinza é hora de colorirmos nossos dias.

O arco íris é a recompensa por termos sobrevivido à tempestade.
É a oportunidade de sonharmos de novo. De querer o novo.
É  a hora de brilharmos.

Se hoje é tempestade, amanhã é arco íris.
As coisas podem piorar, mas logo em seguida irão melhorar.
A tempestade se faz necessária para que logo o arco íris desabroche.



quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

Sinestesias amorosas

Resultado de imagem para kiss tumblr

POR: Raquel Morelli

Seu cheiro
Seu beijo

Sua fúria
Loucura
Parece pintura

Seu olhar
Seu amar

Fonte de amor
Bebo do calor

Perco o ar
Impossível respirar

Estou afim
Te quero junto a mim

Chega de falação
Vamos partir para a emoção

Pois quem manda é o coração
E é você meu companheiro

terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Falatórios dispensáveis

Resultado de imagem para disapproved tumblr

POR: Raquel Morelli

Todo dia as pessoas mentem para você
Dizem que você é mais magro do que deveria
Mais gordo do que o normal
Mais chato que seu irmão
Bondoso demais, feito de trouxa

Vão dizer para você
Que você é muito novo para casar
Muito velho para ter filhos
Muito pobre para viajar
Muito rico para focar na simplicidade

Todo dia as pessoas te metralham
Ao abrir a boca, você é criticado
Se está de boca fechada, também
Não tem para onde fugir

Tem sim, como aprender com isso
Faça sempre o seu melhor
Escute seu coração
Afinal, ele bate dentro de você
E não dentro dos outros

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Aquele texto clichê de final de ano

Resultado de imagem para tio ben grandes poderes

POR: Raquel Morelli

Dias atrás, quando ainda não estava de férias, eu percorria o caminho diário do trabalho pensando "Estou me arrastando. Que cansaço! Preciso descansar, não aguento mais...". Era visível o cansaço extremo não apenas meu, mas de meus colegas. A cada nova manhã, um ódio mortal pelo despertador crescia, mas a sensação de "menos um dia para as férias" aliviava.
Por fim, as férias chegaram.
Como sempre, faço o texto clichê do balanço anual.
Nunca trabalhei tanto como em 2016. Nunca me questionei tanto se essa era realmente a profissão que queria exercer o resto da vida.
Me desgastei, me testei, porém me aprovei.
Ganhei bem, não posso reclamar. Saí, curti, aproveitei, viajei.
Ah... As viagens... Como as amo!
Na parte de relacionamentos, nunca estive tão bem, obrigada. Cinco anos de namoro acarretaram um noivado. Delícia. Mais lindos momentos para a história.
Em 2016 nunca uma frase ficou tão presa na minha mente quanto a boa e velha frase do tio Ben: "Grandes poderes trazem grandes responsabilidades". Sim, querido tio Ben, o senhor estava certo e essa foi a grande frase do ano.
Foi um ano muito difícil, sim. Porém satisfatório, de grandes aprendizados.
No mais, apenas gostaria de entender o porquê de eu ter trancado o curso da pós. Eu gostava muito, aprendi pra caralho nas aulas, era tudo muito prático. Mas a distância, gasolina e cansaço falaram mais alto. Sou culpada, claro. Mas espero que no ano que vem eu me acerte com os estudos. Esse ano foi, realmente, o ano de me acertar no trabalho.
Passou rápido, sim. Clichê, mas verdadeiro.
Entretanto aproveitei. De verdade.
Agora só posso desejar que 2017 venha com tudo! Estou tentando não criar muitas expectativas, porém será sim um grande ano para mim. Muitas coisas boas estão para acontecer.
E, por dentro, estou ainda tentando driblar minha ansiedade e tentado não pensar nas dificuldades ou momentos desagradáveis que sei que terei que passar.
Ademais, só quero terminar e começar tudo de forma tranquila.
Já basta o turbilhão de reviravoltas que passei em 2016.
Paz! A mim, a você, ao país, ao mundo.