quinta-feira, 17 de julho de 2014

Mudei



POR: Raquel Morelli
(Retirado do livro "Minhas Palavras")


Eu parei para pensar e descobri que não sou mais a mesma. Em muitas coisas. Eu mudei, de fato. Em amplos sentidos. De todas as formas.
Coisas que no passado eu jamais imaginaria pensar, fazer ou ser, eu penso, faço e sou.
Em relação a como vejo o futuro, eu mudei. Sempre achei que fosse viver até o fim da minha vida sozinha, em uma casa espaçosa com uns 10 cachorros pra mais, com uma piscina, lareira, com uma sala gigante de livros e outra de filmes...
Agora eu ainda me vejo nessa mesma casa, basicamente. Só que já começo a considerar a hipótese de não estar mais sozinha. Quem sabe eu, no fundo, não queira casar algum dia (com alguém que eu tenha realmente a certeza de que amo muito).. E quem sabe eu não tenha o Renato? Olha só, logo eu que quando era criança adorava esse nome e queria colocá-lo no meu filho... Mas com o passar do tempo, essa vontade de ser mãe me enjoava e não queria nem pensar em ter que carregar um bebê 9 meses na minha barriga e a vida toda comigo. Agora, quem sabe eu não esteja revendo os meus conceitos?
Obviamente, muitas coisas permanecem... Como a vontade de ter meus 10 cachorros, uma casa espaçosa, com piscina e tudo o mais. Mas agora me dou ao direito de imaginar, ainda que de vez em quando, essa outra possibilidade.
Eu ainda penso nas minhas viagens. Claro que eu quero (e vou) conhecer minha tão querida Perth, mas confesso que a minha vontade de viver para sempre lá já praticamente não existe mais. Existe sim, a vontade de passar um tempo, mas talvez a vida toda seja muito e tem outros lugares que quero viver por algum tempo.
Tipo a minha casa. Antes, eu era maluca para sair dela, pra sair daquela pequena cidade. Hoje, quem diria, sou louca pra voltar pra lá...
Eu antes queria ser uma grande cineasta e roteirista, hoje em dia voltei com a minha vontade absurda de ser escritora que desde pequena eu tenho.
Eu que nunca bebia. Agora bebo, sim. Não sempre e não loucamente. Mas me dou esse direito de vez em quando.
Eu sempre fui uma aluna exemplar, que morria de medo de tudo... De provas, de professores, de faltas de trabalhos... Hoje não, hoje eu sou muito sossegada com tudo isso e quer saber? Estou me saindo muito melhor do que antes, pode ver minhas notas, minhas faltas e desempenho.
Antes eu era maluca pelo meu único ídolo, Heath Ledger. Ele continua sendo o maior de todos, o amor platônico mais lindo e trágico. Mas me dou ao direito de amar pelo menos um pouquinho os que ainda estão vivos.
Enfim, dá pra perceber que eu mudei tanto assim?


Nenhum comentário :

Postar um comentário