terça-feira, 30 de setembro de 2014

Sobre lavar louça, terça feira, dezembro e felicidade



POR: Raquel Morelli
Descobri que sou ótima em lavar louça quando estou estressada. Tudo tem seu lado bom, ué, então, o lado bom de estar estressada é que eu me "desestresso" arrumando a cozinha e é bom arrumar a cozinha de um jeito ou de outro, obviamente.
Tem dias que simplesmente não dá. Odeio terça-feira. Mais ainda do que odeio segunda. Terça é o dia mais corrido da semana para mim. Trabalho puxado, aulas, aulas e aulas. Crianças e pré adolescentes. Não é muito fácil.
Já vou dormir no domingo com preguiça de acordar na terça. E, quando ela chega, a primeira coisa que eu faço é rezar para que ela acabe logo.
Geralmente passa rápido mesmo e no fim, é sempre gostoso e divertido. Mas cansa, claro.
Ao final da exaustiva terça, só quero cama, travesseiro, cobertas e muito, muito sono. Porque a quarta feira sim, é deliciosa: folga, faço minhas coisas e preparo mais aulas. Faço minha própria rotina.
Mas a questão é que eu descobri que sou ótima em arrumar a cozinha quando estou estressada: ultimamente descobri que não, não é possível querer abraçar o mundo e fazer mil coisas ao mesmo tempo. Não é legal ficar sobrecarregada demais. Não digo que estou sobrecarregada, mas estou no começo e todo começo é difícil, então, sim, peguei alguns compromissos extras por vontade própria e estou tentando lidar com isso de pouco tempo/muita coisa.
Então, por lógica você descobre que eu ando meio estressada. Talvez seja outubro. Minha mãe sempre diz que em outubro dá "outubrite": cansaço ao extremo, mil coisas para fazer e vontade de dezembro. Já ouviu falar?
Ai dezembro, que vontade de você!! Ao mesmo tempo em que parece que o tempo está voando (nossa, outubro já? Domingo tem eleição.), você torce os dedinhos e fala: "Nossa, outubro, passe rápido pelamordedeus porque eu já não aguento mais. Quero férias, quero dezembro". E você sabe que vai passar. Mas esse pouco parece muito.
Acho que em dezembro vou fazer algum retiro espiritual, me isolar numa praia, sumir, sei lá, preciso de um pouco de paz porque ando muito estressada.
E produtiva: além de, no fundo gostar de fazer mil coisas e estar um pouco sobrecarregada durante os dias, eu acho que quanto mais produzimos, mais queremos produzir e mais o tempo passa.
Numa dessas, descobri que adoro produzir e isso me levou a gostar de arrumar a cozinha quando estou estressada. Tipo ultimamente.
Pode checar lá: tá tudo limpo. 
E eu também ando produzindo mais textos do que o esperado (tipo esse) e isso também é resultado de estresse e, claro, ansiedade mil.
Um dia me deparei com esse textinho:
"A gente espera a semana toda pela sexta, o ano todo por dezembro e a vida toda pela felicidade". Concordo. Em partes.
SIM, a gente espera a semana toda pela sexta e quem falar que não vai mentir, porque por mais que eu ame minha quartinha de folga, a sexta para mim é sagrada, é mágica e acordamos diferente nela, pelo simples fato de ser sexta. Sempre lembro uma professora minha, velhinha e com seu cabelo sempre preso em um coque, no auge de seus 80 anos e ainda dando aula de Inglês na faculdade falando: "Friday is the best day of the week". Oh, que saudades de suas aulas. Sábia professora. Se até uma velhinha anseia pela sexta, quem sou eu para descordar?? A gente respeita e aceita a sabedoria dos mais velhos. E essa sabedoria eu aceito e concordo.
Bom, SIM, a gente passa o ano todo esperando por dezembro. Apesar de agora eu não ser mais tão fã do Natal, da data em si e de suas comemorações porque infelizmente o tempo passa e você deixa de acreditar em Papai Noel para acreditar em realidade. Enfim, isso daria um outro texto... Mas a época do Natal é gostosa e é diferente. É tipo uma sexta feira prolongada. Férias, lojas abertas, compras, reflexões de final de ano, sensação de dever cumprido por ter superado mais um ano e sensação de renovação para o ano que chega.
Mas eu também espero por Janeiro e Julho. Mas dezembro é diferente.
Só que não concordo com o texto quando diz que passamos a vida toda esperando pela felicidade.
A felicidade nos encontra. Na sexta, em dezembro e em qualquer hora de uma terça feira chata ou um domingo preguiçoso. Ou qualquer outro segundo de qualquer dia.
Basta enxergarmos. Basta saber que não adianta esperar porque a felicidade vem até você. Se faz presente quando você a deixa invadir.
Deixe que a felicidade te encontre até mesmo quando você está lavando louça para desestressar. Só em deixar pra lá o que não é válido e só em descobrir que você gosta de arrumar a cozinha nem que seja para desestressar, já é uma felicidade.

Um comentário :

  1. Nossa lavar louça nessas horas é uma terapia mesmo! Arrumar a casa, ou pelo menos o quarto, mas ainda! Eu gosto de novembro, dezembro e janeiro. E o mês do meu aniversário hahaha! Quem não ama sexta-feira? Concordo com a sua professora. É o melhor dia da semana. ;-)
    Amei o texto! Parabéns! E vai passar esse estresse e daqui a pouco você se acostuma com a rotina. Antes fazer muita coisa, do que ficar parada.

    Beijocas,
    Carol
    www.pequenajornalista.com.br

    ResponderExcluir