segunda-feira, 25 de maio de 2015

Quarta- feira


Estou na padaria às 6h15 da manhã. Um pouco dormindo, um pouco acordada. De repente, sou atendida.
- Bom dia, quer um café?
De bom dia, não tem nada. Só mesmo um café bem forte para me fazer aguentar a pressão de um dia que parece ser interminável. O trabalho é puxado, os pensamentos não param e a ansiedade para que chegue logo o fim é grande.
Só quero voltar para a casa e ler um livro em silêncio.
Mas vai demorar...
- Bom, dia, quero um café sem açúcar. E um pacote de "Passatempo".
Literalmente.

Nenhum comentário :

Postar um comentário